castelo nijo

Kyoto é a capital japonesa dos templos, dos samurais e das gueixas. Só templos são mais de dois mil, entre budistas e xintoístas.

Dentre tantas atrações, se destaca o Castelo Nijo, construído em 1603 como moradia de Tokugawa Ieyasu, o fundador da dinastia Tokugawa e um dos shoguns mais importantes do Japão.

Considerado um dos símbolos de seu poder, os diversos edifícios do complexo, protegidos por duas fileiras de fortificações, têm belas pinturas e outras obras de arte, feitas pelos mais importantes artistas japoneses da época.

O piso é uma arte inacreditável, já que reproduz o canto dos rouxinóis pintados nas paredes, as tábuas foram instaladas para que cavilhas e pregos roçassem uns nos outros.

Os salões estão como na época da construção do castelo. Em um deles há bonecos representando os Daimyo (senhores feudais).

Os turistas passeiam pelos salões de meias ou descalços, como os antigos ocupantes do prédio. Os calçados são deixados na entrada. Não há chaves, cofres nem vigias. Nem notícia de tênis ou sapato roubado. No fim, há uma feira de comidas, bebidas e artesanatos.

Cercado por imensos e bem cuidados jardins, o castelo passou por uma completa restauração antes de ser oficialmente aberto para os visitantes. O conjunto é tão importante que foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Tradutor

 
 

Chat Box