obon

É a ocasião em que os japoneses prestam homenagens aos antepassados. Tão importante quanto o ano novo, esta comemoração budista originária do século VII, começa no dia 15 de julho em algumas regiões como Tokyo, Yokohama e Tohoku, e em 15 de agosto em Kanto, Chugoku, Shikoku e Kyushu. Esta disparidade na data de início do obon, dá-se devido a mudança do calendário referência para o Japão na Era Meiji, do lunar para o solar.

chouchins

Acredita-se que durante os três dias os espíritos voltam às suas casas, por isso é costume limpar as casas e oferecer uma grande variedade de frutas e legumes aos ancestrais, colocando-os em frente aos butsudans (oratórios budistas). Além das comidas, flores e chouchin (lanternas de papel) completam os enfeites característicos dos altares. As fachadas das casas japonesas ganham lanternas chamadas mukaebon, para indicar o caminho dos espíritos, e os familiares visitam os antepassados nos cemitérios.

Mas as comemorações vão além dos enfeites e orações, as principais atrações do Obon, são o festival da dança do bon odori e o tooro nagashi.

  • Bon Odori: é uma dança de boas vindas e de agradecimento aos antepassados.

  • Tooro Nagashi: cerimônia na qual chouchins (lanternas de papel) são lançados em rios com o objetivo de guiar os espíritos de volta ao outro mundo.

Tradutor

 
 

Chat Box